Cremação: o que é e como funciona?

Cremação é uma técnica funerária que visa reduzir um corpo a cinzas através da queima do cadáver. O método comum no mundo ocidental é a cremação do cadáver em fornos crematórios desenvolvidos para esse fim.

A cremação pode ser um funeral ou um rito pós-funeral e é uma alternativa que oferece menos riscos ambientais que o sepultamento do corpo em covas.

A cremação é um dos processos mais antigos praticados pelo homem. Em algumas sociedades este costume era considerado corriqueiro e fazia parte do cotidiano da população, por se tratar de uma medida prática e higiênica. Alguns povos utilizavam a cremação para rituais fúnebres: os gregos, por exemplo, cremavam seus cadáveres por volta de 1.000 A.C. e os romanos, seguindo a mesma lista de tradição, adotaram a prática por volta do ano 750 A.C. Nessas civilizações, como a cremação era considerada um destino nobre aos mortos, o sepultamento por inumação ou entumulamento era reservado aos criminosos, assassinos, suicidas e aos fulminados por raios (considerada até então uma “maldição” de Júpiter). As crianças falecidas mesmo antes de nascerem os dentes também eram enterradas.

No Japão, a cremação foi adotada com o advento do budismo, em 552 d.C., importado da China. Como em outras localidades, ela foi aceita primeiramente pela aristocracia e a seguir pelo povo. Incentivados pela falta de lugares para sepultamento, pois o Japão possui pouquíssimo espaço territorial, os japoneses incrementaram significativamente a prática. Em 1867, foi promulgada uma lei que tornava obrigatório incinerar as pessoas mortas por doenças contagiosas para um controle sanitário eficaz e eficiente, bem como para racionalizar e obter melhor uso da terra. Os cidadãos passaram a considerar normal cremar todos os mortos e todas as religiões passaram a recomendá-la.

Opções de cremação

Existem várias opções de memorização para cremação, incluindo espalhar restos cremados ou mantê-los em uma urna. A dispersão pode ocorrer em um jardim de dispersão de cemitérios, ou no mar, ou em certos lugares com significado especial (por favor, note que a dispersão de cinzas é proibida em algumas áreas). Uma urna também pode ser colocada em um local com significado especial, como sobre um manto em uma casa, ou em um jardim de urna, nicho de mausoléu comunitário, mausoléu de urna (chamado de columbarium), ou mesmo enterrado em um espaço de túmulos.

Em comparação com outras opções de enterro, os custos do serviço de cremação tendem a ser mais baratos, especialmente quando se planeja e pré-paga uma cremação. Também podem ser realizadas visitas e serviços funerários completos.

Tipos de Serviços de Cremação

De um modo geral, existem três tipos de serviços de cremação. Decidir qual é o melhor para você e sua família é, em última análise, uma escolha pessoal.

  • Serviço Memorial: Um memorial é muito semelhante a um funeral. A principal diferença é que o falecido não está presente em um funeral. Em vez disso, a cremação ocorre apenas alguns dias após a morte, e uma urna geralmente está presente no funeral. O serviço pode contar com leituras religiosas e/ou histórias sobre o falecido. Muitas vezes é realizado em uma funerária ou local de culto.
  • Serviço funerário com visualização seguido de uma cremação: Um serviço funerário típico no qual o corpo é exibido às vezes é realizado antes da cremação. Este serviço permite que os entes queridos mantenham uma visão do corpo, seguido por um serviço típico envolvendo leituras e um elogio. Após o serviço, ocorre a cremação.
  • Cremação imediata: Este tipo básico de serviço de cremação geralmente ocorre dentro de apenas alguns dias após a morte. O corpo é rapidamente cremado e os restos mortais são devolvidos à família sem qualquer tipo de serviço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *